Archive for Outubro 2012

31 de Outubro. O dia que os demônios e vampiros saem para brincar



Alguns gostam do dia das crianças, pelo feriado e presentes. Mas no mês de outubro todos sabem que o melhor dia é o dia das bruxas. Onde nesse dia as crianças se vestem de monstros para conseguir doces das pessoas.

Porem nessa postagem não vou falar sobre o halloween e sim sobre os jogos que saíram nesse ano onde a temática é personagens demônios e vampiros. Esse é um estilo que de certa forma é natural no universo do eroge e nos animes também. Apesar que o estilo de garotas monstros andam ganhando bastante força ultimamente.

A quantidade de jogos com personagens vampiros teve uma boa redução. Poucos jogos com esse tema saíram.



O grande destaque neste ano para visual novel com vampiros foi Dracu-riot! onde o tema foi muito pouco abordado. Eles colocaram personagens onde eles não agem como vampiros e so tem super poderes. Basicamente foi uma visual novel para abordar o tema, mas sua temática e estilos são outros em relação ao tema vampiro. Porem a visual novel vendeu bem, e quem busca um bom bishoujo a visual novel consegue atender as expectativas.

Um que pegou bem o clima do vampirismo foi o Cara the Bloodlord da empresa Lilith. A empresa Lilith costuma ser bem hardcore em suas obras, mostrando personagens femininas adultas, onde seu corpo costuma ser bem desenvolvido e não tem vergonha de mostrar personagens femininas com uma certa força corporal.

Nessa visual novel o protagonista é vilão, e ele busca se vingar da rainha dos vampiros que tratam os seres humanos como simples alimento.


Ele tem poderes que conseguem controlar os vampiros e lutar de igual para igual com eles. A visual novel não se foca muito no romance e sim na vingança que o protagonista quer realizar. Essa visual novel é possível fazer Game Over com decisões erradas que você tomar, podendo assim provocar a morte do protagonista.

E para terminar, uma visual novel que chegou neste mês o Diabolik Lovers ~Haunted dark bridal~ onde é uma visual novel para PSP feito para o publico feminino. Não sou muito fan de vampiros em visual novels, eles tentam humanizar demais o vampiro, e não deixa a historia ter um clima de tensão sobre esse tema. Claro que não tiro o mérito de que Eroge é feito para ter sensualidade com esse tipo de personagem, mas pelo menos deveriam fazer as heroínas parecerem vampiras e não seres humanos.

Visual Novels com vampiros nesse ano:

Bishoujo Mangekyou -Norowareshi Densetsu no Shoujo-
Vampire Crusaders
Dracu-riot!
Cara the Bloodlord
Diabolik Lovers ~Haunted dark bridal~



Diferenciando de visual novels com a temática de vampiros. Os jogos que tem personagens demônios é algo bem abundante em relação ao que tem heroínas vampiras. Nesse ano tivemos vários jogos com esse estilo, inclusive jogos bem populares como Soukoku no Arterial da Eushully.

Tivemos no inicio deste ano a continuação de um RPG o Bunny Black 2, onde é um bom RPG que você é um maou e tem outras diabas ao seu comando. Ter jogos onde o protagonista é um maou é algo que esta cada vez mais popular em relação a antigamente. So neste ano tivemos: Maou-sama no Haramase Douchuuki, Kyonyuu Fantasy 2, Futsuno Fantasy, Demonion ~Maou no Chika Yousai~, Twinkle ☆ Crusaders -Passion Star Stream-.

A lista é abundante, em relação aos anos anteriores ter 1 a 3 jogos era muito, mas o estilo maou esta se popularizando rapidamente. Em termos de heroínas demônios podemos citar 3 jogos: Maou no Kuse ni Namaiki da!, Soukoku no Arterial e Tokyo Babel.



No caso de Soukoku no Arterial ele é um RPG com elementos de Card Game da Eushully, onde na historia você pode fazer uma rota de uma personagem demônio. Os jogos da Eushully costumam ter muito essa temática de deuses contra demônios. Você costuma ter vários finais onde pode terminar com uma deusa, uma diaba ou simplesmente com uma humana.

Eushully é uma empresa de SRPG que mais vende no Japão, devido as suas boas CGs e seu sistema de jogo.

O Tokyo Babel é uma visual novel All-Ages onde pega referencias a mitologia cristã. A historia do jogo aborda sobre a guerra de anjos e demônios onde eles estão presos num purgatório voador chamado de Tokyo Babel. Para quem busca uma visual novel de ação esse é o jogo. Em relação a Maou no Kuse ni Namaiki da! é mais uma visual novel harem, onde você tem uma grande variedade de mulheres demônio que você pode ter uma rota. A historia é mais uma comedia erótica, mas consegue divertir em termos de comedia.

Em termos de personagens demônio, as heroínas mais populares nesse gênero são as Succubus. Onde são mulheres demônios que sugam a energia vital dos homens com relações sexuais. No Maou no Kuse ni Namaiki da! tem personagem succubus. Succubus é uma das heroínas mais exploradas no mundo da demonologia no universo eroge.



Das visual novels com heroínas succubus a melhor deste ano foi a Erect! ate agora. No jogo todas as heroínas são succubus e como era de se esperar, elas tem a necessidade de absorver sua energia vital através de relações sexuais. Mas em relação a outros jogos nesse você tem maior envolvimento com as personagens e não tem final harem.

Erect! consegue abordar o tema succubus, sem deixar de ter uma boa dose de sensualidade e sem perder a interação e a historia das heroínas. Para quem jogou Shuffle! vai sentir uma certa familiaridade com o desenvolvimento do jogo.

Visual Novels com personagens demônios:

Bunny Black 2
Futari wa My Angel
Demonion ~Maou no Chika Yousai~
Kyonyuu Fantasy 2
Twinkle ☆ Crusaders -Passion Star Stream-
Maou no Kuse ni Namaiki da!
Futsuno Fantasy
Erect!

E para finalizar o mês de outubro foi um mês bem aproveitado para quem curte esse estilo de visual novel. So neste mês tivemos jogos como: Nukidoki! ~Tenshi to Akuma no Sakusei Battle~, Mononoke Inyoutan, e Tsurupeta! ~Chippai wa Seikou no Moto~. Para quem curte visual novel com personagens demônios essas 3 que chegaram neste mês tem tudo para agradar.

Leia também:

Erect! Um harem de succubus
Soukoku no Arterial. Qual lado ficar? Do lado dos anjos ou dos demônios?
BUNNYBLACK 2 a continuação de um RPG
FUTSUNO FANTASY. O perigoso Final Fantasy porno
DRACU-RIOT vampiros só no nome mesmo

Posted in , , | 2 Comments

Koi☆Gakuen. Visual Novel em inglês e gratuita para seu Android



Devido a pedidos para eu falar mais sobre Otome Games, estou aos poucos pesquisando sobre esse tipo de entretenimento feito para o publico feminino. Material feito para o publico feminino como Shoujo, Josei e Otome Games nunca foi algo que gostei de acompanhar.

Porem estou pesquisando sobre o tema para trazer mais informações sobre esse tipo de entretenimento. Não vou negar que o que busco é material feito para o meu publico como Shonen, Eroge, RPG, STG e Fighting Games.

A empresa criadora desse jogo se chama KOYONPLETE, onde ela nasceu em 2011 com seu primeiro jogo PureLove ~Watashi no Kare wa Geinoujin~ que so ganhou versão para iOS (celular e tablets da Apple). Porem neste novo jogo o Koi☆Gakuen, eles decidiram fazer para versão Android e o melhor para vários idiomas: japonês, chines e inglês. O jogo foi lançado em 20 de Agosto deste ano, e é uma visual novel gratuita, você so precisa entrar no Google Play baixar e jogar.

A historia do jogo é bem genérica a varias obras Shoujo. Tem uma escola onde la estudam vários alunos com talentos incríveis. E em meio a esse mundo, uma garota ganha uma bolsa para estudar nessa escola, onde ela vai ter que se adaptar a esse ambiente formado por alunos talentosos. O jogo tem um plot bem similar a Hana Yori Dango onde uma garota pobre ganha uma bolsa para estudar na escola mais rica do Japão, onde ela tem que sobreviver ao bullying dos estudantes ricos.

A empresa esta fazendo uma versão para iOS também para você que é usuário de iPhone. A KOYONPLETE tem o seu foco, jogos feitos para celulares onde tendem a ser gratuitos e para vários idiomas. PureLove que em 2011 so tinha para iOS e so para o idioma japonês, em 2012 ganhou uma versão para inglês iOS. Mostrando assim que ela pretende espalhar os seus jogos para o mundo todo.

Para quem tem celular com esse tipo de sistema operacional é bom aproveitar. A empresa é recente mas parece estar mantendo uma periodicidade para 1 jogo anualmente, e é uma boa forma de você consumidor de visual novel All-Ages ter o que jogar no seu celular, alem de Angry Birds.

Link: Google Play

Posted in , , , , , | Leave a comment

O Fluffy tradutor da visual novel de Little Busters! fecha as portas.



Para quem jogou a longa saga de Riki no jogo Little Busters! vai sentir uma grande perda. O fansub que traduz a visual novel para o inglês o Fluffy anunciou seu fechamento, e não vai mais continuar a tradução desse jogo.

No momento a Fluffy foi responsável pela tradução completa do Little Busters! e estava traduzindo totalmente o Little Busters! EX e Little Busters! Memorial Edition. Os patch de tradução dos jogos são bem simples de fazer, exigindo apenas que você instale o jogo e em seguida o patch em inglês para o jogo ficar totalmente traduzido.

É uma grande perda principalmente para os fans de Little Busters!. Porem o Fluffy passou o projeto para o fansub Doki, o mesmo que traduziu Tomoyo After ~It's a Wonderful Life~ e Clannad. O Doki é um fansub competente e que tem boa tradução. Mas em termos de software para traduzir o jogo original o Fluffy consegue ser bem mais alem e ter menos problemas para rodar.


Posted in , | 1 Comment

Não é "desenho", é anime. Sinto muito é desenho sim.



A animação japonesa é um entretenimento que se popularizou num ritmo bem acelerado. Em termos de mercado o Brasil ainda é fraco nesse segmento, mas se vermos países como EUA é bem fácil encontrar blu-ray de animes populares e nem tão populares assim, como Asobi ni Iku yo!.

Essa realidade ainda é distante para o Brasil, apesar que o mercado de mangas anda num ritmo mediano no nosso país. Não é de agora que nerds de anime conhecido como otakus se tornaram populares de se encontrar hoje em dia. E como em qualquer nicho temos sempre os que levam muito a serio o que gostam.

Não é de agora que um comportamento normal no meio otaku se repete quase que diariamente na internet e nas ruas. O tal do "Não é desenho, é anime". Na minha opinião esse tipo de comportamento é algo totalmente desnecessário, primeiro querendo ou não anime é uma animação, não deixa de ser desenho. Anime nada mais do que um termo criado no japão para se designar a desenho animado, tanto que tem pessoas la que chamam desenho americano de American Anime.

O problema desse comportamento de que tem que chamar desenho japonês de anime é que nenhum dos dois lados esta errado. Você tanto falar que é um desenho, animação ou anime esta certo. So estaria errado se você não especifica-se a localidade da obra, que é no japão e falar que é um desenho chines, nesse ponto ai temos um erro.

Porem o que leva esse comportamento otaku? Na maioria das vezes eu vejo uma insegurança no gosto de determinada pessoa. Por falar que o anime é um desenho elas entendem que você esta infantilizando a obra ou simplesmente tirando o mérito da animação japonesa. Por você falar desenho o otaku em questão acha que você esta chamando ele de criança ou uma pessoa infantil e que não cresceu. Nunca entendi o que tem de errado a pessoa gostar de animação. Não é se você ve uma animação japonesa ou americana que vai determinar se você é infantil, adulto ou intelectual. O que vai determinar isso em você é a maneira como você age na sociedade.

Logico que muitos no nosso país tem a visão de que um desenho ele obrigatoriamente é dedicado ao publico infantil, onde essa visão foi provocada pelo fato do Brasil so se focar em animações para o publico infantil, então o brasileiro ver desenho como algo feito apenas para crianças é algo normal, isso virou algo cultural do nosso povo. No caso dos EUA eles tem seu publico alvo, onde nas suas animações eles tentam pegar o publico geral e nos seus quadrinhos eles vareiam de publico infantil ate o adulto. A única coisa que discordo nos quadrinhos americanos é que eles se focam demais no publico nicho e não num publico geral para seus quadrinhos. Diferente do Japão que tanto suas animação e seus quadrinhos tem seu publico chave.

O Otaku vai da insegurança de ser mal visto com o que ele gosta, ou não ser levado a serio pelo publico. Chegando ate o simples elitismo de achar na obrigatoriedade que as pessoas que não conhecem esse tipo de entretenimento tem que falar os termos que esse grupo falam como: anime, shonen e cia. Logico que termos servem para facilitar a velocidade do entendimento, mas você descer a lenha em quem não conhece a animação japonesa vai fazer ele se interessar por isso ou ele vai simplesmente se afastar por causa do publico? É fácil saber a resposta.

Nos gostamos tanto de algo que muitas vezes não percebemos quando estamos sendo inconvenientes e mal educados com as pessoas que não conhecem. Não é você dizendo que desenho japonês é anime que vai fazer sua obra ser a melhor coisa do universo. Anime é um gosto, uma diversão. Assim como tem filmes, livros e jogos, existe animes e vão ter pessoas que vão amar ou odiar o que você gosta.

Não cabe a nos decidirmos de como as pessoas vão analisar esse tipo de obra. O máximo que podemos fazer é assistir e respeitar quem gosta e quem não gosta disso. Mas caso alguém te chamar de criança por gostar disso simplesmente não ligue, você esta no seu direito de assistir o que bem entender. Caso ele ficar insistindo vai estar mais que evidente que quem é infantil não é você e sim ele.

Logico que vai ter pessoas que vão discordar da minha opinião em relação a isso. Porem nunca vi nada de ofensivo em chamar um anime de desenho, não vai ser isso que vai deixar a animação ruim. Fique a vontade para expressar sua opinião, você acha certo esse comportamento ou tem que saber ser tranquilo com as pessoas sobre esse tipo de coisa?




Posted in | 21 Comments

Meister Alchemy. Novo jogo de cardgame da 5pb



Uma das empresas bem conhecidas no mercado de visual novels a 5pb, nos mostra que pode investir em outros segmentos de mercado de jogos.

Um novo jogo que eles estão lançando é um  jogo social de card game. Ou seja ele é um jogo online (MMO) onde alem de você jogar contra o computador com seu deck, você pode conversar com outras pessoas e ate marcar duelos online. Esse tipo de gameplay me lembra bastante de Sword Girls Online onde é um jogo de card game que você joga no próprio navegador, e vai duelando contra o computador e fazendo partidas contra outros jogadores para conseguir novas cartas e assim ir melhorando seu deck.








Por mais que esse tipo de jogo onde é um Card Game MMO possa parecer nada de interessante, ele consegue atrair um bom publico, por ter uma fácil jogabilidade alem de que você não precisa gastar dinheiro com cartas onde você pode obter isso durante o jogo e sem a necessidade de sair de casa para jogar. Logico se você pagar você consegue obter cartas no jogo de maneira mais fácil.

No jogo como em outros MMO Card Game você tem o modo Dungeon, onde você joga contra o computador, lutando contra monstros (usando as cartas) e assim ganhando itens para obter novas cartas. Tem o sistema de PvP onde você joga contra outros jogadores. As cartas do jogo são homunculos, ou seja seres criados artificialmente, você pode obter essas cartas e aprimorar suas habilidades e assim serem usadas durante as partidas.

Para jogar esse jogo é necessário você ter um celular ou tablet (Android ou iOS). Para Android no minimo sua versão pode ser a 2.1, e para iOS o minimo é a versão iOS4. O jogo é free for play (gratuito) você paga para obter itens e certas vantagens. O cadastro do jogo também é gratuito, a única exigência é que você tenha um celular com conexão a internet via 3G ou Wi-Fi. Infelizmente não tem nenhuma data de lançamento em inglês desse jogo para o ocidente, se você jogar jogue pela diversão e sem compromisso, afinal é grátis. E se você saber japonês ou esta estudando é uma boa forma de você praticar.

link:  http://5pb.jp/games/social/renkin/

Posted in , , , , | 3 Comments

Kono Sekai no Mukou de. Apenas 3 meses de vida.



Esse é o primeiro título da empresa Orange Yell. Em relação a maioria dos primeiros projetos, essa historia tenta abordar um tema diferente, do que apenas um romance colegial padrão.

O protagonista da historia se chama Asobu. Ele estava sobrecarregado com enormes dividas de seus pais que acabaram fugindo. Com grandes dificuldades na vida e sem muita expectativa para um futuro feliz, ele decide cometer suicídio, pelo fato de que nada na vida dele da certo.








Em meio a esses pensamentos negativos ele encontra uma loja, que simplesmente aparece diante dele. O nome da loja se chama Koukaidou, e a dona da loja se chama Suzu que diz que esse loja fica localizada entre a vida e a morte. Devido aos pensamentos de suicídio de Asobu, isso fez que a loja apareceste para ele.

Suzu diz que pode realizar o seu desejo, onde ira transformar o seu futuro nebuloso em um futuro feliz e cheio de conquistas, mas para realizar esse desejo é necessário que ele faça algo em troca. Suzu pede para que ele salve uma menina chamada Kazari onde ela tem apenas 3 meses de vida. O termo salvar é no sentido literal, não de salvar da doença incurável e sim de algo que o protagonista vai ter que descobrir.

Essa visual novel tem uma historia bem diferente, meche com um pouco do sobrenatural e da lições de moral sobre o valor da vida, onde o protagonista Asobu vai aprender ao longo da historia. Provavelmente você vai poder tomar outro rumo, sem a obrigatoriedade de terminar com a Kazari para ver um final da historia. Os personagens parecem bons, e o desenvolvimento também, espero uma boa visual novel de estreia da Orange Yell.



Posted in , , | 1 Comment

Fairy Bloom Freesia. Mais um doujin chega no ocidente pela Nyu Media



Para quem busca jogos indie japoneses (também conhecidos como doujin) pode encontra muita coisa boa no site da Nyu Media. Assim como as empresas tradutoras de visual novel como MangaGamer e JastUsa, a Nyu Media é uma empresa especializada em traduzir doujins para o ocidente.

Recentemente a Nyu Media fez parceria com a empresa MangaGamer e seus jogos podem ser adquiridos no site da MangaGamer na área de All-Ages. O novo jogo que a empresa esta trazendo para o ocidente se chama Fairy Bloom Freesia, onde nele você controla a pequenina fada Lena que tem o objetivo de proteger a floresta dos monstros e humanos.

A jogabilidade do jogo é um beat em up (bata em tudo que aparecer) com elementos de RPG. As lutas você enfrenta vários inimigos numa visão plataforma, e executa vários combos. Simplesmente a fada desce o cassete em tudo e todos. A trilha sonora do jogo é divertida, e o sistema de combate é muito bom. É aquele jogo feito para você que quer jogar algo com uma ação frenética.

Os jogos da Nyu Media tem um preço que varia de $ 5,00 a $ 10,00 ou seja um preço bem camarada. E aos poucos a Nyu Media esta colocando os seus jogos a venda na Steam como foi no caso de ETHER VAPOR.

Para mais informações sobre seus jogos eu recomendo acessar o site oficial abaixo, bom jogo.

link: http://nyu-media.com/




Posted in , , | 4 Comments

Darkstalkers: Ressurrection. Mais do mesmo, so que em HD.



O jogo de luta Darkstalkers é um jogo clássico da Capcom que foi lançado em 1994 e sua terceira versão em 1997. Depois dai ele ganhou versões para Sega Saturno, Playstation 2 e ate PSP.

Eu gosto bastante de jogos de luta, porem Darkstalkers não é um dos meus favoritos, ele diverte mas não tanto quando BlazBlue e Marvel vs Capcom para min. A historia do jogo tem personagens que são baseados em folclores de vários países. Como a lenda do lobisomen, o Dr Frankenstein, os demônios na visão japonesa como a crença do makai (inferno) e maou (rei dos demônios).

A criatividade dos personagens é um conceito muito bom, simplesmente pegar lendas, mitos e folclores e inserir numa historia de jogos de luta de horror. Tem ate uma chapeuzinho vermelho psicopata a Bulleta que age como uma yangire (rosto inocente que logo revela uma cara psicopata). Ate mesmo uma personagem nekomimi (mulher gato) Felicia pega referencia. Onde a personagem nasceu em Las Vegas em 1967, onde é na mesma data que foi lançado o livro "Maldição da mulher-gato" de Edward Field, em 1967. Onde na historia de terror fala que gatos tem poderes sobrenaturais e se vingam dos seres humanos que os fazem mal.

Darkstalkers é um universo que eu gosto bastante, acho um jogo de luta muito interessante. Porem acho que se iriam lançar um novo jogo da franquia, deveriam fazer um novo jogo e não um remake em HD. O jogo ganhou varias versões reaproveitadas para novos consoles, e quando chega nos consoles da recente geração como PS3 e XBOX360 é so mais um remake em HD.

Acho que passou da hora da Capcom fazer um novo jogo de Darkstalkers para os novos consoles, da mesma forma que o crossover Marvel vs Capcom se adaptou ao longos dos consoles. Infelizmente no momento os personagens de Darkstalkers estão sendo melhor aproveitados em outros jogos como Marvel vs Capcom 3 e pouco aproveitados na sua franquia original.

Não que ter um remake do jogo é ruim, mas esta mais do que na hora de ganharmos um novo jogo de Darkstalkers, se os personagens são aproveitados ate hoje, então por que não ganha um novo jogo da franquia?

O jogo Darkstalkers: Ressurrection vai sair em 2013 para a PS3 e XBOX 360. Ele vai sair como um pacote online, ou seja a compra sera feita na PSN e XBOX Live. Esse pacote vai vim com os jogos Night Warriors: Darkstalkers Revenge e Darkstalkers 3.  O preço vai ser camarada, uns US$ 14,99.

A vantagem de você comprar o jogo é que da para jogar online com outras pessoas, alem de ser possível ver combates entre outros jogadores e fazer gravações das partidas para postar no youtube. Tirando isso é o mesmo jogo so que em HD.





Posted in | Leave a comment

Steins;Gate: Fuka Ryouiki no Déjà vu. Filme chega na primavera de 2013



Para quem acompanhou o anime de Steins;Gate sabe que depois do ultimo episodio, foi anunciado um longa metragem de Steins;Gate "Steins;Gate: Fuka Ryouiki no Déjà vu".

O filme pretende mostrar um final alternativo ao do anime, o que da para entender que vão pegar um outro final que acontece na visual novel. Isso é a Nitro+ e 5pb querendo aproveitar o sucesso da serie e continuar a lucrar em cima da historia, não é a toa que continuam fazendo jogos para consoles.

E também a Nitro+ esta querendo investir os seus trabalhos para o ramo da animação, o que é uma boa surpresa para o fans de anime que vão ter uma boa obra em mãos, e assim sentir interesse em adquirir o jogo futuramente.



O presidente da MAGES anunciou no seu twitter que o filme de Steins;Gate vai sair nessa primavera de 2013 no Japão, e um site com maiores informações foi aberto para o publico. Para quem é fan de Steins;Gate pode ficar feliz, mais cedo ou mais tarde você vai poder assistir uma nova animação dessa historia. E o presidente da MAGES afirma, que o filme vai seguir a obra original, o que vai deixar os fans da franquia felizes.

Varias visual novels que estão ganhando a versão para consoles graças a 5pb estão ganhando anime. Tivemos series como: 11eyes, Tamayura, Night Wizard, Prism Ark, Muv-Luv, Steins;Gate, Robotics;Notes entre outros. Se a Nitro+ e a 5pb continuarem a investir em animes como estão fazendo, ter uma animação de Corpse Party, Ever17 e Soukou Akki Muramasa não é um sonho tão distante.

Posted in , , | Leave a comment

TOP 5: Melhores Visual Novels que joguei



No inicio do ano eu fiz uma postagem dando um TOP 5 das melhores aberturas de visual novel de 2011. A postagem foi uma opinião minha sobre quais aberturas mais marcaram no ano passado. E como deu para reparar teve pessoas que pediram que eu fizeste um TOP 5 de visual novels.

Atendendo ao pedido decidi fazer uma postagem, onde eu mostro um TOP 5 de visual novels que eu mais gostei de jogar ao longo desses anos. Sobre esse estilo de jogo meus critérios se baseiam em jogos onde eles tem um bom teor de diversão e interação bem mais que o fator historia. Não que a historia não seja um fator importante, porem muitas vezes mesmo o jogo tendo uma boa historia o desenrolar cansativo pode afastar muitos jogadores.

Gostaria também da participação dos leitores nessa postagem, sobre que jogos vocês mais gostaram de jogar, ou simplesmente você pode colocar o seu TOP 5 pessoal sobre as visual novels que vocês mais gostaram de jogar. Lembrando que essa postagem é uma opinião minha sobre esse estilo. Exemplo que tem jogadores que podem exigir mais rotas e escolhas numa visual novel, enquanto outros podem querer mais cenas de sexo, e tem outros que podem jogar apenas All-Ages.



5º Lightning Warrior Raidy

Em quinto lugar esta o Lightning Warrior Raidy um eroge rpg que tem elementos de dungeon scrolling de jogos clássicos de rpg como Phantasy Star e Dragon Quest.

No jogo você entra no papel de Raidy uma guerreira que consegue controlar o trovão. O jogo tem uma historia bem rasa, onde mulheres foram sequestradas por outras mulheres e estão como prisoneiras na dungeon. O objetivo do jogo é você explorar a dungeon e obter equipamentos e informações de como derrotar o boss da dungeon para assim você libertar as prisioneiras e ir avançando no jogo.





Para os fans de yuri esse jogo tem tudo que um fan gostaria de ver. No jogo se você da game over para a boss de fase você é estuprado pela boss de fase, caso você derrotar a boss é você que estupra. O encontro do boss é sempre a mesma coisa, Raidy chega no momento que o boss esta torturando (sexualmente) uma prisioneira, depois começa o combate.

A jogabilidade do jogo é simples de entender, você esta explorando a dungeon e você tem as "batalhas aleatórias" que acontecem para te atrapalhar e fazer você evoluir. O jogo principalmente o primeiro é bem difícil, principalmente com os quebra-cabeças que tem durante a fase que pode frustrar muitos jogadores, não é a toa que o segundo jogo ficou bem mais fácil que o primeiro jogo. Porem a simplicidade do gameplay faz LWR um jogo muito divertido de se jogar, tem seus defeitos mas não decepciona quando se trata de divertir o jogador.



4º Princess Waltz

O jogo tem como protagonista Arata, um jovem estudante como outro qualquer. Um dia chega um novo estudante na escola que Arata estuda, ele se chama Chris, onde ele é um jovem bonito e com bons modos, que logo faz Arata não gostar dele.

Porem Chris é um jovem que veio de outro mundo com uma missão. No mesmo dia enquanto Arata estava discutindo com Chris eles são tragados para uma dimensão paralela onde monstros habitam essa dimensão (tipo shakugan no shana). Mesmo confuso e assustado Arata decide ajudar Chris em sua missão.

Princess Waltz é um jogo que tem elementos de RPG com o elemento de card game. No meio dos combates você vai jogando com essas cartas para assim derrotar seus adversários. Na primeira vista parece ser bem complicado, mas o jogo te explica logo no primeiro combate como jogar o jogo.





Em relação a historia, foi uma das melhores que ja li. O jogo consegue combinar bem a historia e o rpg sem uma afetar a outra. O desenrolar da visual novel lembra um pouco battle shonen, onde o protagonista vai evoluindo tanto no seu poder quanto na sua determinação. Os combates no jogo conseguem prender o leitor muito bem, alem da trilha sonora que é muito boa e o texto bem escrito.

Tem muitas visual novel que tem combate, mas não conseguem prender tanto o leitor. Mas no caso dessa visual novel tanto a historia, mistério e luta são muito bem executados, onde da um toque bem cinematográfico a visual novel. Porem com todas as qualidade tem seus defeitos. A visual novel tem uma historia bem linear, ou seja você não toma decisões que vão mudar seu percurso, você tem interação nos momentos de combate. O único momento que você vai tomar uma decisão sera para determinar qual heroína você vai terminar, onde você decide qual personagem vai lutar ao seu lado, mas isso é so no final do jogo.

Em termos de eroge é quase inexistente, nem fanservice rola direito. O foco do criador nem foi o eroge foi mais a historia e os elementos de rpg. O eroge é colocado tão forçadamente que você percebe que o criador so colocou ali so para vender como eroge. Quem pretende começar a jogar visual novel, eu recomendo você começar com essa, o texto não é cansativo e os combates e sistemas de rpg empolgam bastante.



3º Clannad

Uma das visual novels mais populares da empresa Key. A historia tem como protagonista Tomoya onde ele deixou de falar com seu pai depois de uma discussão. Ele não tem muitos amigos e é mal visto na escola que estuda.

Sua vida começa a mudar depois que ele encontra com Nagisa, quando ele estava indo para a escola. Nessa visual novel da popular empresa Key, muitos dos temas abordados são relacionados a problemas familiares. Um dos grandes destaques do jogo é a grande variedade de possibilidades que você tem. Isso não so contando com a imensidão de rotas diferentes que você pode fazer, mas também a grande quantidade de escolhas que você pode tomar durante o jogo.





Desde simples escolhas entre ir mais cedo ou mais tarde para escola, o jogo te da tantas possibilidades que meio que vira um simulador de vida. Você tem um único final verdadeiro, mas para fazer esse final é necessário terminar os outros finais. Nem todos os finais são para conquistar uma heroína, pode ser um final que você ajuda a irma de um amigo, ou onde você ajuda uma heroína a salvar seu namorado no hospital (essa rota não tem no anime).

Clannad faz você através de escolhas mudar o protagonista e liberar o verdadeiro final, a sua jogabilidade diferencia da maioria das visual novels ja feitas. Se você esta começando a jogar visual novel Clannad é um bom jogo para começar, e se você não gosta de eroge, ele é bom para você por ser um All-Ages.



2º Galaxy Angel

O jogo Galaxy Angel é uma visual novel All-Ages onde o seu grande destaque é seus belos gráficos, e sua jogabilidade focada na estrategia. O jogo permite você controlar cinco naves onde a cada fase você tem uma missão diferente.

A visual novel também tem elementos de simulador de namoro, onde alem de você dar os comandos para passar nas missões, você pode conquistar uma heroína especifica. Eu conheci essa franquia através do anime de mesmo nome.

Porem o anime ele segue meio que um spin-off onde é uma historia de comedia e sem nenhum protagonista. Quando comecei a jogar o jogo senti logo o impacto da diferença, onde na visual novel você é inserido numa guerra, onde você é um comandante de uma nave estelar, tipo Yamato 2199.





Como eu sou um grande fan de sci-fi me adaptei logo aquele universo criado pela empresa Broccoli. Não que por ser um fan deste sub-gênero eu não va ter um senso critico, a visual novel consegue fazer o seu papel que é entreter o leitor na historia. Mesmo tendo bons elementos de jogo de estrategia o jogo não falha nas outras funções. A historia te insere como funciona a guerra e a politica deste universo. As heroínas também são boas e tem personalidades marcantes.

A quantidade de escolhas é bem grande, você não vai so responder perguntas quando estiver falando com uma das heroínas, você terá que tomar decisões em momentos políticos que irá melhorar ou diminuir sua reputação como comandante, alem de essa interação fazer você entrar bem mais na historia. A única coisa que não gostei foi que no inicio o protagonista tinha voz no jogo, mas de uma hora para outra ele não tem mais a voz. Esse pequeno detalhe poderia ter deixado o jogo bem mais realista com o proposito da historia.

Galaxy Angel é uma visual novel all-ages e seu foco não é no fanservice ou nas garotas fazendo gracinhas direto. Ele tenta te colocar no meio termo entre você ser comandante de uma nave estelar mas também estar tendo um envolvimento com as heroínas. O jogo teve um grande sucesso onde o Galaxy Angel 1 e 2 tiveram 3 jogos, todos sendo sequencia da mesma serie. Teve um lindo jogo para PS2 da franquia Galaxy Angel II, mas infelizmente acabou a franquia em 2009 e não seguiu para os consoles da nova geração.

Infelizmente a empresa Broccoli agora so faz esse otome games como Uta no☆Prince-sama, onde esse tipo de jogo não faz nenhum pouco o estilo de jogos que a empresa fazia no inicio que era para agradar ambos os sexos e não so para o publico feminino.



1º Phoenix Wright

Essa serie de jogos de Nintendo DS e que agora esta no Nintendo 3DS é um jogo da Capcom que ficou bem popular no ocidente. A visual novel tem como protagonista um advogado chamado Naruhodou, Ryuuichi (Phoenix na versão americana).

No jogo você  vai lendo como uma visual novel padrão, mas o seu gameplay se baseia em fazer escolhas e apresentar provas que inocentem o seu cliente, que no caso da historia é inocente. Um dos grandes destaques dessa visual novel é te dar a total interação do personagem. Alem de você ter que defender o seu cliente você meio que age como detetive em vários momentos do jogo para achar provas que irão inocentar o seu cliente.

No momento este esta sendo o jogo no requisito visual novel que estou mais jogando e gostando. Mas aqui vai um aviso, o jogo exige um bom domínio do inglês (se você aprendeu inglês jogando Final Fantasy ja basta)  para assim entender a historia e também ver o depoimento do acusado para assim pegar momentos contraditórios da acusação e pegar ele na lata.





Então sempre na historia vão ter casos de clientes que foram acusados injustamente e você terá que provar que seu cliente é inocente. Dando assim as provas no momento certo e escolher as palavras que deve falar vão ser muito importantes para assim inocentar o cliente. Caso contrario o seu cliente será culpado e você terá que repetir o episodio.

O jogo me animou tanto pelo entretenimento quanto pelo desafio. Os episódios são difíceis e muitas vezes será necessário você repetir a fase e tentar de novo. O jogo pode divertir também aqueles que jogavam "adventure games" na época dos jogos antigos para computador. Phoenix Wright não é a melhor visual novel do mundo mas consegue agradar tanto os jogadores de visual novel quanto aqueles que estão jogando esse tipo de jogo pela primeira vez.

Fico feliz que a Capcom consegue agradar em vários estilos de jogos. Consegue falhar em outros, mas em alguns consegue fazer um excelente trabalho e me proporcionar boas horas de diversão. Bem esse é meu TOP 5 de visual novels, qual as visual novels que você mais gostaram de jogar?

Posted in , , | 14 Comments

Phenomeno. Visual Novel gratuita da Nitro+ e o melhor em inglês



Recentemente teve uma tradução de uma visual novel da Nitro+ chamada Phenomeno. Esse jogo é a adaptação de dois livros da serie de horror Phenomeno, onde o criador desse livro é o Yoshitoshi ABe o mesmo criador de Haibane Renmei e Serial Experiments Lain.

Essa visual novel é freeware (software gratuito) onde faz a adaptação de um livro para uma visual novel. O jogo foi feito pela Nitro+ e no site oficial você pode fazer o download, e para ler em inglês é necessário você baixar o patch para converter o idioma do jogo.

Para quem gosta de historias de horror e não quer ler um eroge, essa visual novel pode ser uma boa leitura para você.

Site: http://www.nitroplus.co.jp/game/phenomeno/
Patch: http://novella.forum24.ru/?1-13-0-00000008-000-0-1-1349290283

Posted in , | 7 Comments

Little Busters! o protagonista que tem voz de mulher



Depois de uma longa espera finalmente o anime de Little Busters! esta ai. Como muitos devem saber o projeto não esta sendo feita pela Kyoto Animation e sim pela J.C Staff que se propôs a pegar essa bomba e tentar fazer uma adaptação decente.

A historia de Little Busters! se passa com o protagonista Riki, que na sua infância perdeu os seus pais, aquele foi o pior momento de sua vida, mas ele conseguiu superar graças aos seus amigos que o ajudaram na infância. Hoje Riki é um garoto normal que vive sua vida com seus amigos de infância.

O primeiro episodio mostrou o cotidiano padrão da visual novel, porem a J.C Staff apressou certas coisas no anime que eu achei valido, justamente por ter certos momentos que se fossem levados ao pé da letra deixaria muita gente desinteressada pelo anime. Porem a certas coisas que não precisavam ser adaptadas um bom exemplo é os momentos que os personagens brigam usando uma arma que são lançadas para eles.



Esse momento no jogo acontece meio que é uma batalha com elementos de RPG, mas isso é meio desnecessário para o anime, onde esse tipo de coisa so o fan e o cara que jogou o jogo vai entender o que significa aquilo.

O beisebol é outra coisa que acontece no jogo, onde tem um minigame de você jogando beisebol, mas isso pode inserir no anime, pelo fato de muito sobre beisebol ser abordado no jogo, alem que da para fazer comentários rápidos sem comprometer a velocidade da historia. Na previa do próximo episodio você ve os personagens em sprite do jogo Little Busters! jogando beisebol. É assim mesmo que os personagens são mostrados quando começa o minigame de beisebol.

O resto da para ver a vida cotidiana padrão desses personagens, e como da para perceber a Key gosta de soltar dicas para o seu drama, como se a amizade deles vai ser para sempre, ou Kyuusuke passando por um momento da vida dele que é a conclusão dos estudos e indo para a faculdade. Ou seja você ja sabe que algo vai acontecer com esses personagens.



Uma das coisas que faz falta em Little Busters! é um protagonista que se destaque. Se você ver em Air Tv, Kanon e Clannad todos os protagonistas tem algo neles para você reconhecer. Como acontece com Tomoya do Clannad que logo no inicio ele mostra para o jogador e quem esta acompanhando o anime toda sua personalidade em menos de 5 minutos, mostrando que odeia sua atual vida e que não se da muito bem com as pessoas.

No caso de Riki é diferente, ele tem uma breve sinopse do que aconteceu na sua infância e que ele foi resgatado e so. Ele fica grande parte do anime sem falar nada, é como se ele não existi-se naquele universo. Kyuusuke tem bem mais destaque e impacto que o próprio protagonista da historia. No momento o anime vai mostrar as personagens para depois ter pequenos arcos mostrando a rota de cada heroína no anime.



Outra coisa que não gostei é que como o protagonista Riki ele vive na escola, ou seja ele tem um dormitório isso limita muito os movimentos do personagem. Enquanto outros protagonistas tem uma casa ou dormitório distante dos amigos isso da mais liberdade para ele ter outros diálogos e ser melhor explorado. Como Riki ja acorda num dormitório dividido com o seu amigo isso limita muito o protagonista, onde ele vira um expectador na maior parte do tempo.

A coisa muda quando começa as rotas (arcos) onde o Riki fica em primeiro plano para ajudar uma pessoas especifica e seus amigos ficam em segundo plano. É nesse momento que você começa a conhecer melhor o caráter do protagonista.



Nos primeiro 5 episódios vai ser mais essa tranquilidade para você se adaptar aos personagens, depois disso começa o drama. No momento estou gostando de Little Busters! o slice of life não é entediante e olha que eu não gosto de slice of life. É muito cedo para falar se a serie vai continuar boa, espero que eles continuem com esse nível e que não falhem nos momentos de drama nos arcos.



Posted in , , , | 2 Comments