Archive for Janeiro 2014

World End Economica é aprovado na Steam Greenlight.



A visual novel all-ages World End Economica que ganhou uma tradução pela própria empresa no ano passado, agora teve a aprovação da comunidade para vender esse jogo na Steam.

Essa noticia é algo bem positivo, pelo fato de ser bem mais fácil de comprar o jogo agora, o que vai elevar a quantidade de vendas. E se as vendas e o interesse pelo publico continuar, é bem provável que tenhamos os outros jogos da serie.

A visual novel de World End Economica é dividido em 3 capítulos. O que foi traduzido no momento só foi o primeiro capitulo da historia, onde se tudo der certo poderemos no futuro ter o segundo capitulo lançado no ocidente. Pra quem gosta de visual novel e tem conta na Steam, agora tá mais fácil do que nunca adquirir o jogo.

O criador da visual novel é o mesmo que fez a light novel de Spice and Wolf. Então espere uma historia muito focada na visão econômica desse universo que o protagonista esta inserido.

link: http://steamcommunity.com/sharedfiles/filedetails/?id=216264919

Posted in , | 1 Comment

Agarest: Generation of War Zero também vai sair na Steam.


Parece que as vendas do primeiro jogo de Agarest para PC foram boas. Não é a toa que a Idea Factory pretende lançar o próximo jogo da franquia o Agarest: Generation of War Zero, onde a historia se passa antes do primeiro jogo.

Quem sabe no futuro não tenhamos o Agarest: Generation of War 2 também para PC, onde é a continuação do primeiro jogo. Esse interesse por empresas japonesas em lançar jogos nas suas versões em PC para Steam pode conseguir um novo mercado no ocidente, principalmente para o publico otaku que não tem interesse em comprar um console só para jogar determinado jogo.

Apesar que a Idea Factory não foi a primeira a fazer algo similar. A Sega por exemplo desde Sonic Generation costuma lançar a sua franquia de Sonic também para PC, alem de colocar o jogo na Steam também para a compra. Vale lembrar que ela já lançou outros jogos de Sonic para PC, mas agora eles pretendem permanecer com essa ideia de lançar o jogo para PC.

Eu espero que mais empresas japonesas façam isso. Não é necessário que seja um lançamento simultâneo. Mas se o jogo já passou uns anos que lançou no console então por que não lançar para o PC mais tarde. Pelo menos pega um publico novo. E espero que a Idea Factory lance outros jogos alem de Agarest ao ocidente, ter uma versão em PC de Hyperdimension Neptunia seria algo muito bem vindo por esse publico.



Posted in , , | Leave a comment

Conception II tem data de lançamento anunciada.


O primeiro jogo da franquia Conception já tem data anunciada para sair aqui no ocidente de acordo com a Atlus Usa. Devido aos temas que o jogo aborda ele foi taxado com faixa etária de +17. Então provavelmente vamos ter um jogo sem censura; assim espero.

A data para de estreia do jogo será 15 de Abril deste ano para ambas versões; tanto do 3DS quanto PS Vita. Assim como no primeiro jogo, a temática continua a mesma. O seu relacionamento com as heroínas do jogo fazem a personagem ganhar filhos, onde eles já vem com roupas e com armas e já prontos para lutar. Teve até uma certa polemica com o primeiro jogo aqui no ocidente.

Mas como podemos observar, isso não impediu de termos um jogo da franquia sendo lançado por aqui. Como o jogo é tanto para 3DS e PS Vita, as chances de se adquirir o título são bem maiores do que só se foste para o PS Vita. Apesar que cada vez mais o interesse pelas empresas em trazer jogos japoneses para o console portátil da Sony só tem aumentado.

Posted in , , , | 2 Comments

Como é visto os Alienígenas na visão japonesa.


O que posso dizer logo no inicio dessa postagem é que nunca fui um grande fã de Ufologia. Considero um tema bem interessante, mas com o avanço da tecnologia casos de UFOs começaram a cada vez mais diminuir o que deveria ser ao contrario, ou não.  Mas não iremos debater sobre a realidade, e sim como um tema tão instigante como seres de outros planetas são debatidos na animação japonesa.

Tivemos até um anime da temporada passada que debateu sobre esse tema; Outbreak Company. De cara parece que o anime não tem nada a ver com o tema, mas debate muito bem sobre o choque cultural de encontrar seres de outro planeta. Só que em Outbreak Company não tem naves espaciais, o que faz as pessoas irem para aquele mundo é através de uma dobra espacial que leva o protagonista direto para esse mundo. Nesse ponto temos o velho clichê do governo esconder isso do publico e também de como é debatido a economia entre ambos os mundos. E tem um tema interessante que eu já vi na Ufologia ser comentado, sobre os humanos terem contato com seres de outro mundo e esconder isso da população.


Do que adiante eu descobrir um novo mundo e eu tentar dominar o lugar. Nos filmes isso é algo bem normal de acontecer, mas se olhar por outro ponto de vista isso é bem prejudicial ao invasor. Se eu irei invadir o mundo terei gastos, alem que irei destruir vários bens naturais que eu poderia estar usando para obter lucro. Sem tirar o fato de que se o alienígena pode viajar pelo universo livremente, ele pode muito bem obter material em planetas inabitados, do que tentar invadir a Terra só para conseguir o que deseja. Partindo para o lado do Outbreak Company o mundo tem um material muito importante para o governo japonês, mas sem nenhuma importância para os seres desse mundo. Então só preciso dar algo que tenha um valor econômico para os habitantes desse mundo e nesse caso foi o entretenimento japonês: os animes, mangas e jogos. Então em vez de invasão, pode muito bem ter um lucro oferecendo algo que aquele mundo necessita.

Porém o que acho mais interessante desse tema é quando nos tratamos do lado psicológico. Onde podemos ver isso muito bem no anime Asobi no Ikuyo. A pessoa que fez a obra ficou no meio termo se focava mais no lado do conceito de alienígena na Terra ou no ecchi. E infelizmente o ecchi venceu. O anime tinha bons conceitos que poderiam ser abordados, mas foram desperdiçados. No anime uma personagem alienígena meio gato e meio humano (nekomimi) aterrissa na Terra. O mais interessante disso é que a garota não veio para invadir, passar conhecimento ou salvar a Terra. Simplesmente veio brincar, onde podemos dizer que ela esta de ferias e veio dar um role da na Terra, coisa que ela já poderia ter feito em outros planetas.


Porém essa simples visita causou uma histeria em varias pessoas, que são até bem debatidas caso acontecesse na realidade. Imagine um ser de outro planeta vindo pra Terra, isso pode causar varias situações, desde grupos religiosos serem contra isso, afinal que tipo de crença esse ser alienígena tem e que riscos isso pode trazer a minha crença? Mas não para só por ai, aparecem no anime grupos terroristas, o governo e até mesmo uma facção alienígena que já tinha contato secreto com a Terra. Tirando o fato que aparecem um grupo que consideram ela uma deusa e formam uma religião.

O anime debate vários temas juntos, que são bem interessantes. Porém isso ficou só nos dois primeiros episódios, onde acabou decaindo esse debate filosófico ao longo dos episódios, que na minha opinião destruíram o anime que tinha até potencial de debater um tema bacana. Mas o que ele debate não deixa de ser interessante, afinal por que o ser de outro mundo tem que ser um exemplo ou tem que fazer algo para chamar atenção. Ele pode ser um simples funcionário de outro mundo que só esta dando uma olhada por simples curiosidade.

O ser humano tem ainda uma visão que são o centro do universo e que nada pode existir desde que eles não tenham estudado ou comprovado. Gosto quando o entretenimento japonês debate sobre o psicológico dos seres humanos em relação a um contato alienígena. Um dos primeiros animes que vi debater sobre esse tema foi o Dragon Ball Z.


Que debateu fortemente sobre a existência de vida em outros planetas. O mais interessante é ver que os alienígenas só por que tem alta tecnologia e podem viajar não significa que são moralmente superiores. O cara de outro planeta pode ser muito bem um cara maligno que só viaja para outros planetas pelo prazer de caçar e dominar (que nem o Predador).

Apesar que se a maioria dos alienígenas fossem bonzinhos não teríamos anime de Dragon Ball Z, afinal não teria lutas onde é o grande atrativo do anime. Um outro anime da Shonen Jump que debate sobre seres alienígenas é Gintama. Onde no anime acontece uma invasão alienígena na era feudal japonesa e a humanidade perde, porém não é o fim da humanidade. Só que isso fez o planeta abrir espaço para que outros seres visitassem a Terra e ate chegar a morar no planeta.

Um anime bem desconhecido para a maioria debate muito bem a convivência entre alienígenas e humanos no planeta Terra. O anime é UFO Princess Valkyrie. Nesse universo futurístico, a raça humana já teve contato com alienígenas e isso deixou de ser segredo para a população. Logo começou a ter viagens interplanetárias tanto com os visitantes como com os terráqueos.


Como o ser humano já conhece não tem motivo para temer e como já faz parte do cotidiano ver alienígenas andando na rua não é nenhuma surpresa. Gostaria de ver mais animes debatendo sobre esse tema, mas numa visão mais psicológica e econômica da parada. Apesar que os animes que chegam com esse tema costumam me agradar bastante; Gintama é um bom exemplo disso. Enfim, qual sua opinião em relação a esse tema? Você conhece outros animes que debatem esse tema que sejam interessantes de assistir?

Posted in | 2 Comments

Island Days vai ser uma visual novel de estrategia.


Mais noticias saíram sobre a nova visual novel da franquia de School Days que vai sair para o Nintendo 3DS. O novo jogo pretende ser o mais diferente de toda a franquia do School Days. O protagonista continua sendo o bom e velho Makoto, que continua tendo os seus dias de escolinha como outro qualquer. Num certo dia devido ao cansaço ele acaba dando um cochilo, quando ele acorda ele percebe que esta no deserto, onde só tem ele e as garotas da escola; e nenhum homem alem dele nesse deserto.

Makoto fica surpreso em ver que sua nova realidade é bem similar ao filme de sessão da tarde "A Lagoa Azul", só que diferente de só ter uma garota, ele tem um harem. Mas obter esse harem não vai ser uma tarefa fácil, afinal você tem que sobreviver e alimentar o ser harem. O jogo vai ter elementos de RPG e Tower Defense, principalmente para sobreviver contra os animais selvagens que tem nesse deserto. Os personagens podem se equipar com armas para lutar, onde desde que você não de nenhuma arma para Kotonoha as suas chances de fazer good ending aumentam. Porem mesmo com esses elementos de estrategia, o jogo não deixa de ser uma visual novel e você vai tomar decisões para conquistar as personagens femininas do jogo.

E vale lembrar que a empresa responsável pelo jogo não é a mesma que fez as visual novels da franquia School Days. Klon é a empresa que esta produzindo esse jogo, onde ela foi responsável por dois jogos onde ambos se passam na era feudal e ambos são de estrategia: Sengokuden e Nansanden. Então esse novo jogo de School Days vai ter coisas bem diferentes da franquia original, não é a toa que jogaram os personagens num deserto para eles explorarem o que eles sabem fazer de melhor; jogos de estrategia.

O Island Days vai ser lançado para Nintendo 3DS no Japão no dia 1 de maio deste ano. No momento sem planos do mesmo ser lançado aqui no ocidente.

Posted in , | 3 Comments

Steins;Gate. Falta pouco para o seu lançamento no ocidente.


Creio que grande parte dos fãs de visual novel estejam aguardando o lançamento da visual novel de Steins;Gate no ocidente. Onde querendo ou não, já faz um bom tempo que estamos aguardando o fim dessa tradução que parece que nunca vai acabar.

Sabemos que tem fansub que já traduziu o jogo e já disponibilizou o patch. Mas vale lembrar que essa pratica costuma ser bem complicada de se fazer, alem que muitos jogadores não sabem instalar o patch e quando instala costuma dar erro. Alem que colocar o non-unicode em japonês continua sendo algo cabuloso pra muita gente.

Se você ainda não jogou Steins;Gate e esta aguardando pacientemente o lançamento oficial aqui no ocidente, saiba que falta pouco para  a Jast Usa lançar o jogo por aqui. A Jast já tem data de lançamento para o jogo, onde o mesmo vai ser lançado no dia 31 de março de 2014. Você pode também adquirir a versão "limitada" do jogo que vai lançar no dia 28 de fevereiro desse ano, mas só se você fez a pré-compra do mesmo.

Caso você não se importe com a mídia física, você pode comprar o jogo em mídia digital também no dia 28 de fevereiro. Caso contrario vai ter que esperar ate o dia 31 de março para comprar o jogo.

Posted in , | 2 Comments

Monster Monpiece de PS Vita vai ganhar versão em inglês. Mas provavelmente vai vim censurado.


Mais um jogo da Compile Heart vai desembarcar no ocidente. O nome do jogo é Monster Monpiece onde o jogo mistura estrategia com card game, onde as cartas usadas no jogo são de monster girls (garotas monstro) nos combates.

O gameplay por si só é bem tranquilo e sem nada traumatizante. Mas tem um modo no jogo, onde você usando o touch do PS Vita você o utiliza para dominar a mulher monstro e ter no seu time. Aqui ta um exemplo do que você tem que fazer. Enfim só com esse extra já podemos colocar o jogo aqui no ocidente para +18, mas por incrível que pareça a faixa etária ficou em 12 anos na Europa de acordo com a PEGI.

O que da para entender, é que removeram essa parte do jogo e que alem disso censuraram algumas cenas de nudez do mesmo se não em hipótese nenhuma esse jogo teria a faixa etária de 12 anos. Censura é algo ruim, mas para esse tipo de situação nem tiro tanto o mérito da ocidentalização do jogo. De certo modo o jogo pode ser vendido para crianças.


O jogo não tem violência, as personagens são representadas em modo chibi, alem de ter um ar de infantilizado. Além que card game no ocidente são bem populares, onde o publico que curte jogar esse tipo de jogo num console (em vez de gastar uma fortuna com cartas) vai ficar satisfeito. Caso eles deixassem toda essa erotização eles teriam que diminuir a sua área de alcance se focando apenas para o publico mais adulto, onde consequentemente iriam perder um bom publico.

Não sou a favor da censura, mas em certos casos como esse é aceitável. É bem melhor tirar algo que de certa forma é inútil para o gameplay, do que deixarmos de ter futuros jogos da empresa para o ocidente porque tal jogo vendeu pouco por aqui.

Posted in , , | 2 Comments

Temporada de Inverno (Janeiro) de 2014. A primeira temporada do ano.


E se inicia o ano de 2014, e como em qualquer temporada de janeiro ela costuma ser a mais fraca do ano. Isso é algo bem normal nesse período do ano, apesar que essa temporada tem uns bons lançamentos. Diferente das outras postagens que fiz falando sobre temporada de anime, essa eu pretendo fazer de maneira diferente. Irei ser bem mais breve, colocando logo de cara minha opinião em relação a determinado anime.

O que posso falar dessa temporada é que minha expectativa era toda para o anime de Space Dandy. Já estou acompanhando animes da temporada anterior como Kill la Kill e Tokyo Ravens onde ambos estão me divertindo; apesar que Tokyo Ravens decaiu muito ultimamente. Enfim Space Dandy foi tudo aquilo que eu estava esperando, um anime divertido e uma animação impecável. É quase como se estivesse vendo um longa metragem. Não tenho do que reclamar. O problema veio depois que vi os outros animes.

Muito se falava do anime Noragami que tem todos aqueles elementos do folclore sobrenatural japonês. Eu esperava mais, só que não gostei dos personagens e muito menos da motivação dos mesmos. O anime é bom, tem tudo para agradar quem curte temas sobrenaturais além que estamos falando do estúdio Bones. Mas para mim Noragami não me chamou atenção e muito menos conseguiu me entreter. Porém não considero Noragami uma verdadeira decepção, decepção mesmo foi o que vi no anime de Nisekoi.


Como eu gosto das obras da Shonen Jump eu esperava algo mais do que uma comédia romântica chata. Infelizmente foi exatamente isso que aconteceu. Protagonista chato que vai se relacionar com uma tsundere irritante que não vale nada. Achei o anime bem sem sal o humor não me pegou e muito menos gostei dos personagens. Shonen Jump pra mim só presta com as suas obras de ação, nunca vi graça em comédia romântica e com a Shonen Jump não é diferente. Se Nisekoi vão agradar seu público isso só o tempo dirá, mas não é tudo isso que os otakus falam.

O anime tem uma animação bonita e para muita gente ele vai agradar. Gosta de comédia romântica? Então veja Nisekoi eu recomendo, da grande maioria dos animes dessa temporada ele tem um grande diferencial, mas para mim é um anime com uma fórmula que não gosto de ver na animação japonesa.

Para quem gosta dos jogos da Nitro+ tivemos o anime de Super Sonico - The Animation, onde é basicamente uma animação do mascote da Nitro+ que também tem seu jogo próprio. Sei que teve uma comoção com os otakus brasileiros em relação a essa animação que seria um anime de ecchi puro. Acredito que a maioria que falaram isso nem viram o anime, porque o anime é basicamente um K-On! só que com peitos. O anime não colocou um protagonista, fazendo assim toda a historia se passar no ponto de vista da personagem Sonico. Que por um motivo desconhecido, ela não tira aqueles fones de ouvido da cabeça.


O único ponto que teve sensualidade, foi nos ensaios fotográficos que ela faz como idol, onde até ai nada de absurdo, isso é comum no Japão. Não tem nada de mais, é apenas um slice of life dessa personagem e a historia não apela para o ecchi pelo que eu pude ver. Super Sonico é um jogo feito para todos os públicos então ter um anime muito apelativo não é uma boa forma de divulgar o jogo. Vale lembrar que o mesmo vai ganhar um jogo para PS3 em 20 de março desse ano e pela estrategia da Nitro+ eles querem vender para o máximo de pessoas possível. Super Sonico - The Animation é um anime propaganda de um jogo de idols, então ter um anime focado num slice of life é algo bastante coerente.

Esse é o tipo de anime onde uma criança vendo não vai perceber maldade, mas um jovem ou adulto vai perceber a maldade só vendo a sensualidade da personagem. No Japão o anime tem faixa etária de 13 anos. Em minha opinião, Super Sonico não é algo que eu goste de ver num anime, e também não posso falar desse estilo de jogo, pelo fato de nunca ter jogado um jogo de idol. Não curto slice of life então não pretendo acompanhar esse anime. Mas quem gosta de um slice of life, o anime é bem tranquilo e agradável, e não apresenta nada que considero "ofensivo" para certas pessoas.

Como da para perceber, a temporada não esta sendo tão proveitosa para min, apesar que tem bons animes sendo exibidos. Eu esperava assistir nessa temporada só o Space Dandy, mas uma serie que não dava muita atenção acabou me surpreendendo. Nobunagun acabou me agradando nos momentos de ação. Mesmo tendo um "moe" inicial, ele foi o mais breve possível e foi logo apresentando cenas de morte, violência e robôs gigantes pintando o terror.


Os personagens que lutam com esses seres alienígenas, são pessoas que são a reencarnação de pessoas famosas como: Jack o Estripador, Platão, Einstein entre outros. E a protagonista da historia é a reencarnação de Nobunaga. O primeiro episodio me agradou, e me deu vontade de ver o segundo episodio, tem todo aquele ar de battle shonen que eu gosto de ver.

E sobre Pupa nem precisa falar o que já ta la para todo mundo ver. Um anime com bom potencial totalmente destruído pelo Studio Deen. Infelizmente acontece, o máximo que se pode fazer agora é ler o manga.

Para finalizar a postagem vou dar minhas recomendações para você assistir. Afinal não é porque eu não gosto de um anime que ele é ruim, analiso seus pontos fortes e vejo que tipo de publico ele pode agradar. Bem vamos la.

Estou assistindo:

Space Dandy
Nobunagun

Recomendo:

Space Dandy
Noragami
Nisekoi
Nobunagun

Chart completo da temporada.

Vale lembrar que nessa postagem venho dar apenas minha opinião em relação aos animes dessa temporada. Busque informações sobre as series, leia outros blogs e também assista os animes para você tirar suas próprias conclusões em relação ao que você pretende assistir. E caso desejar, comente e de sua opinião em relação ao que você esta achando em relação a essa temporada. E fale quais animes você gostou ou recomenda para outras pessoas. É sempre bom ter opiniões diferentes, só assim alimenta o debate em relação a essa temporada.


Posted in , | 6 Comments

Valkyrie Svia. Loki o deus comedor.


A MangaGamer anunciou que vai lançar uma nova visual novel ainda nesse mês de janeiro. O nome do jogo é Ikusa Otome Suvia, que aqui no ocidente vai se chama Valkyrie Svia.  A empresa do jogo é a Black Lilith que tem a fama de produzir jogos com um alto teor de estupros e tentáculos desnecessários. Em Isuka Otome Suvia o ambiente se passa na mitologia nórdica onde tem deuses e seres desse universo.

O protagonista da historia é o deus Loki, onde ele consegue literalmente derrotar todo mundo da historia. Nessa versão Loki consegue vencer e como qualquer vencedor no universo do eroge, ele sai por ai que nem o pac-man comendo tudo que encontra, só que em vez de sair comendo vitamina c ele sai devorando todas as personagens femininas que adentram no seu raio de visão.

Mesmo com tamanha maldade, duas personagens não desistiram de derrotar Loki; a Svia e Sigurd. Então basicamente a visual novel vai se focar em tomar decisões para decidir onde Loki vai adentrar mais. Se vai ser na casa da Svia ou na casa da Sigurd. Resumindo é um nukige e se você não curte muito jogos assim fique longe desse jogo.

Me baseando nas visual novels que a MangaGamer ainda falta lançar só 4 visual novel merecem destaque para esse ano: Imouto Paradise, Shuffle Realy Realy, Kara no Shoujo - The Second Episode e Da Capo III. Onde no momento a MangaGamer não apresentou uma data de quando tais jogos serão lançado por aqui.

Valkyrie Svia vai ser lançado em 24 de Janeiro de 2014.

Posted in , | Leave a comment

Space Dandy vai ganhar jogo gratuito ao estilo Space Invaders.


O anime de Space Dandy mal chegou e já levantou bastante discussão na internet, tanto quem gostou, quanto quem não gostou da obra. E como sempre mais uma obra de Watanabe é acusada de machismo; missão cumprida. Porém não irei falar do anime, afinal quem acompanha a fanpage do blog e meu twitter pessoal já devem saber qual minha opinião a respeito disso, tirando o fato de já ter inúmeros blogs que já deram suas opiniões e primeiras impressões a respeito disso.

Irei falar aqui do Space Galaga, que vai ser o jogo gratuito do anime de Space Dandy que vai sair para Android e iOS. Como em qualquer anime que ganha jogo, sempre tem aquela desanimada inicial e quando é lançado para smartphones a parada é esquecida de cara. Mas antes de ignorarmos Space Galaga achando que vai ser mais um "social game" chato e sem graça, ele pretende ser um jogo bem diferente que costuma sair para smartphones.


Primeiramente não vai ser um "social game", e por incrível que pareça ele tem uma pegada bem ocidental. O jogo tem a sua jogabilidade ao estilo Space Invaders, porem ele adiciona bem mais elementos na sua jogabilidade que deixam o jogo bonito e seu gameplay bem dinâmico. Como em qualquer "shotting game" é sair atirando em qualquer inimigo que aparecer, e no final da fase vai aparecer o boss, até ai nada de novo.

Com as vitorias adquiridas nas fases, da para comprar melhores equipamentos para sua nave e assim deixar ela mais potente e poder superar fases mais difíceis. Como qualquer jogo gratuito, ele vai ter o sistema de micro transações para você comprar itens e aprimorar mais rapidamente sua nave. O responsável pelo jogo é a Namco Bandai que já tem um boa fama em adaptar jogo de anime. E como Space Dandy também esta sendo exibido nos EUA é bem provável que o jogo ganhe uma versão em inglês, para divulgar o anime também no ocidente. No momento Space Galaga não tem uma data de lançamento.




Posted in , , | Leave a comment

Aquaplus esta trabalhando num novo ToHeart.


Não é de agora que a Leaf gosta de reaproveitar suas series, principalmente quando se trata de ToHeart onde o mesmo ganhou varias versões tanto para PC quanto para consoles.

A mesma serie ganhou um spin off para PSP, onde foi intitulado de ToHeart 2 Dungeon Travelers, onde é um RPG de Dungeon Traveler como o próprio nome sugere. Porém a Aquaplus não pretende só lançar um novo ToHeart mas também o Utawarerumono 2, aproveitando a deixa de fazer o mesmo que o Tears of Tiara fez lançando o seu segundo jogo.

Se esses jogos no futuro irão chega no ocidente só o tempo dirá. Aquapazza que é um jogo de luta feito para os fãs da Leaf acabou chegando aqui no ocidente, então não é tão distante de um jogo desses sair por aqui. Apesar que saem mais jogos japoneses que visual novels.

Posted in , | 1 Comment

DVD Pirata de Anime. Um mal que ainda existe.



Não é surpresa pra ninguém que, quem consome animes, mangas, filmes e livros costuma baixar os mesmos ilegalmente na internet. Isso não é novidade pra ninguém, principalmente no Brasil onde os impostos são de atochar sem vaselina na carteira no brasileiro. 

Mas não irei falar de politica e muito menos de impostos, mesmo estarmos num ano de votação. O que irei falar aqui é sobre os tal de DVD pirata de Anime, onde é basicamente uma pessoa que baixa ilegalmente e vai piratear os arquivos para obter dinheiro com o mesmo. O mais interessante é o preço que a galera que pratica isso faz. Chega até ser engraçado, enquanto os caras de filme pirata vende os mesmos por 2 reais, os que vendem dvd de anime vende mais de 10 reais, ou seja o cara alem de roubar, quer roubar ainda mais. 

Comecei a escrever essa postagem em relação a uma discussão que vi no twitter da galera otaku que começou a discutir sobre isso. E como em qualquer comunidade nerd (considero "otaku" nerd também) a discussão sempre tende ao lado "pseudo-intelectual", que o povo compra DVD de anime por não ler blog, que quem baixa do punch não pode ser considerado otaku e por ai vai. Como a discussão otaku sempre vai para esse lado "bobo", simplesmente fiz algo mais produtivo: fui jogar Touhou 14, e tentar passar da fase 5 sem perder uma vida (o que tá difícil). Entretanto como em qualquer discussão ou besteira internetica, da para tirar algo de todo esse chorume, onde no fim com os dados que coletei da para se ter uma noção da opinião dos nerds em relação a pirataria de dvd de anime. Alem que isso ainda acontece por aqui, mesmo com a melhora significativa da banda larga. Ou seja, se isso ainda existe nos eventos de anime e em lojas que vendem manga, quer dizer que a parada ainda vende.


A única vez que fui para um evento de anime, foi por causa do convite dos amigos e me arrependi amargamente de ter ido para algo assim. Vi seres bizarros vestidos de desenho, alem de pessoas pedindo abraço (e cobrando um real por isso). Fui  ver uma apresentação esperando adquirir cultura japonesa e o máximo que vi foi caras sem camisa batendo em tambores, e não vi nexo naquilo. O que posso dizer sobre evento de anime é muito pouco, porque é um ambiente que não quero presenciar nunca mais. Porém uma coisa era normal de ver la, onde era a venda de dvd de anime e de manga. E o pior numa mesma barraca.

O que da para perceber nessa pratica, é simplesmente ganhar dinheiro em cima do consumidor de animação japonesa. Principalmente para aqueles que não tem muita informação de como adquirir os animes baixando. Tenho amigos que dizem que não gostam de ver anime pelo computador, e que desejam ver pela TV. Concordo ver anime e filme pelo computador é algo desconfortável. Mas para isso existe os programas como WinAvi, Total Video Convert, FormatFactory que da para converter seus animes e ver pelo DVD com entrada de pendrive. Caso não tenha isso, é só usar ConvertXtoDVD, onde você só precisa jogar os MKVs la que ele faz todo trabalho de converter e juntar a legenda e criar um DVD para ser reconhecido nos DVD-Players atuais sem problemas. E também temos a melhor opção caso você tenha um notebook e uma TV que aceite HDMI, que dispensa todos os outros passos. Mesmo com tudo isso, ainda existe pessoas que compram dvds de anime pirata, onde isso me leva a crer que esse publico que compra tem muita pouca informação a respeito de programas de conversão e sobre a internet.


Isso é um dos fatores, mas também não é a única verdade. Muitas vezes quer comprar e colocar na sua estante de DVD, para poder ver quando quiser. Ele não quer procurar, baixar e encodar para ver quando quiser, ele quer que esteja lá disponível e pronto. Não tem nada de errado nisso, o consumidor tem direito de comprar o que quiser, mesmo que seja pirata; onde cai entre nos, quem vai se importar com dvd pirata de desenho japonês. As pessoas gostam de ter um DVD pronto para elas verem quando quiser e sem ter que passar por processos de download. Isso me fez lembrar de um fansub que eu vi no Haitou (no tempo que era vivo), onde eles faziam .iso de animes completos, onde quando você gravava o .iso no Nero ou em programas de gravação, ele já vinha com menu pronto e bem organizado. Facilitando assim quem queria ter um anime completo num DVD-R para ver quando quiser e sem precisar fazer o processo manualmente.

Porém com a morte do Haitou esse fansub também sumiu. Mas o que difere o fansub do cara que faz DVD pirata para vender? Sabemos que ambos os casos estão errados, afinal ambos estão disponibilizando produto ilegal, só com a diferença que um cobra e o outro só compartilha. Nesse caso a grande diferença é na qualidade do produto. Enquanto um te da uma boa qualidade e de graça, o outro faz um trabalho de conversão fraco e mal feito, além de cobrar um preço abusivo pelo produto, custando quase o mesmo preço de um manga. O que faz a pessoa que consome tal produto, a não ter toda a experiencia do que o anime pode proporcionar ao mesmo.


Os problemas desses produtos são muitos, dentre eles uma legenda mal posicionada, episódios cortados, coloca um dvd com 26 episódios onde diminui muito a qualidade da obra. Onde no fim, quem se prejudica no final é o consumidor, que alem de pagar caro ainda ganha de brinde um produto defeituoso. 

Não vejo essa necessidade de quem compra DVD de anime não pode ser considerado "otaku", onde ate hoje não consigo entender pra que esse orgulho besta por esse rotulo inútil. Mas você tem que estar ciente que comprar esse tipo de produto você vai ser lesado, e vai pagar caro por algo que não vale tudo isso. Se você tem condições, recomendo baixar e procurar um bom programa de conversão e de preferencia comprar um dvd ou blu-ray de entrada para pendrive, você não vai gastar muito e fica bem útil para acompanhar animes e series.

Enfim, acho interessante em ver como essa pirataria de dvd ainda existe mesmo com a popularização dos fansubs pelo Brasil. Mesmo sendo algo ruim, também não deixa de ser uma boa forma de popularizar os animes por aqui. Qual sua opinião em relação a venda de dvd pirata de anime no Brasil? Você acha isso prejudicial a imagem dos animes no Brasil?

Posted in | 19 Comments

Yorunovels, o local para pegar visual novel em português.



A quantidade de grupos surgindo para traduzir visual novel em português, vem surgindo a passos tímidos; mas tá crescendo. Sei que tem gente que pergunta o que o blog tá traduzindo ou onde pegar visual novel em português. Mas vale lembrar que o Visual Novel Brasil é apenas um blog que tem o foco de falar sobre jogos japoneses e sobre cultura oriental.

Não tenho planos de traduzir jogos, além que o blog é de uma pessoa apenas então não existe "vocês". Porém como dito inicialmente cada vez mais grupos tradutores de visual novel vão surgindo numa velocidade proveitosa, e com isso blogs que dão suporte a esses grupos crescem.

Com isso em mente o blog yorunovels tem com o único objetivo de ser um banco de dados para mostrar todas as visual novels que foram ou estão sendo traduzidas para o português. Com isso facilita muito a busca das tradições de visual novel para o português.

O meu blog falar sobre grupos de visual novel é um processo normal, da mesma forma que falo de um Eroge, posso falar de um Dragon Quest afinal ambos são jogos japoneses. Mas se você não tem interesse no conteúdo que é postado aqui e so tem interesse em receber noticias de visual novels traduzidas em português, acesse o yorunovels onde no momento pretende ser um excelente agregador para quem busca visual novel em português.

link: http://yorunovels.wordpress.com

Posted in | Leave a comment

Mais "Higurashi" vindo ai, ou não.


07th Expansion é uma das empresas de visual novel que posso dizer que não gosto. Para um grupo doujin eles conseguiram um bom publico com seus jogos. Porém a sua narrativa nunca foi algo que gostei nas suas visual novels, principalmente com essa temática de viagem em dimensões paralelas.

De fato a única visual novel que gostei do grupo foi Higurashi, afinal a ideia é boa e os personagens são bem construídos, alem do terror da serie ser bom. Mas depois veio Umineko e seu personagem que é plagio de Phoenix Wright só que a diferença é que o Phoenix ele resolve os casos e o Battler não. Umineko é uma das historias mais chatas que já vi ser empregada numa visual novel. Tem que ter muita paciência para ler essa obra.

O motivo de estar sendo debatido de novo a visual novel de Higurashi é que a especulação de um novo jogo, veio através da imagem de um livro de ilustração de imagens que saiu na internet alguns dias atras. Alguns especulam que é um OVA, e pode até ser, onde pode pegar os personagens ou arcos que não foram usados na trama.

E também pode ser um novo jogo, fazendo o mesmo papel de introduzir essa nova historia. Porém nada foi confirmado, a única coisa que mostraram disso foi personagens com traços de Higurashi que nunca foram vistos no jogo. Pode ser apenas um livro com ilustrações de ideias e personagens que nunca foram usados no jogo. Como disse, nada foi confirmado sobre um novo jogo de Higurashi ainda.

Se for um novo jogo, essa informação vai ser passada pela própria empresa. Enquanto isso, só resta aguardar e mesmo se for um novo jogo ele vai demorar para ser lançado. Pelo fato da 07th Expansion estar finalizando o ultimo capitulo da visual novel de Rose Guns Days.

Posted in | Leave a comment

A visual novel de "Saya no Uta" foi traduzida para o português.


Uma das obras mais famosas de Gen Urobuchi (e a única que gostei) Saya no Uta recentemente foi traduzido para o idioma brasileiro pelo fansub Zero Force Translations.

O jogo segue ao estilo Kinect Novel, onde são visual novels que não te oferecem escolha, é só ficar lendo a historia que nem um livro. Apesar que depois que você termina Saya no Uta, na segunda vez que você jogar irão aparecer duas escolhas que ira fazer o protagonista ir por um caminho diferente, porém o desfecho da historia continua o mesmo.

Quando for jogar esse jogo, recomendo jogar com o som ligado. Jogar essa visual novel sem o som não vai te passar a tensão daquele momento da historia. É que nem Higurashi e Umineko, a trilha sonora ajuda bastante na imersão da historia. Não gosto das obras de Gen Urobuchi, mas Saya no Uta foi uma obra que consegue prender o jogador do inicio ao fim.

link: http://zeroforcetranslations.blogspot.com.br/2013/12/saya-no-uta-historia-que-vai-mudar-sua.html

Posted in , , | 3 Comments

O inferno existe e ele se chama YAOI.


A animação japonesa tende a nos divertir, apresentar momentos de drama e até assuntos políticos e filosóficos. Mas também é uma animação que tende a nos chocar e a surpreender com os mais diversos tipos e gêneros, desde o mais certinho ao absurdo e doentio. Porém mesmo que para muitos isso seja visto com certo tom de "imoralidade". Esse é um dos grandes charmes da animação japonesa, e é graças a esses elementos que esse entretenimento se torna tão interessante. E graças a isso, temas que abordam a homossexualidade costumam ser bem normais nesse tipo de animação.

A homossexualidade na animação japonesa costuma ter um nome a esse estilo. O yaoi é o estilo de animação ou jogo que tem relacionamento homossexual entre homens e o yuri é o oposto disso; com mulheres tendo relações homossexuais. Logo o yuri é o melhor dos dois estilos. E também temos o furry, afinal com furry os seus praticantes aceitam tudo, afinal no mundo animal não existe homofobia.

Mas para o seu desprazer (ou não), não iremos abordar sobre o yuri hoje, infelizmente. Decidi abordar o yaoi por diversos motivos, dentre eles estar mais comum aparecer rotas yaoi em visual novel onde o protagonista pega mulher mas também pega homem, alem de termos o anime Free! que causou grande polemica, mostrando os meninos que praticam natação e são muito íntimos. Apesar que Free! não é um yaoi propriamente dito é mais um BL (boys love), ou seja é um amor profundo entre seu amigo, só que sem desejo sexual. Que nem os espartanos do filme "300".


Em visual novel, o yaoi é muito usado para chamar o publico feminino que gostam de ver os homens se agarrando e se melando de maionese enquanto escutam musicas de visual Kei no volume máximo. Em termos de safadeza não vejo tanta diferença entre uma visual novel feita para o publico masculino e feminino. A grande diferença é que a erotização do personagem não é tão nítida quanto é apresentada em visual novel feita para o publico masculino.

Porém o yaoi anda se proliferando também nas visual novels feitas para o publico masculino ultimamente. Com o surgimento do trap, esse foi a maneira de conseguir ter um rota yaoi numa visual novel sem que o publico masculino rejeite tanto. O trap para quem não sabe, é o estilo que se funde ao crossdressing, onde é basicamente o homem que se veste de mulher.

A diferença é que quando um personagem faz crossdressing você percebe os traços masculinos e sua voz forçada. Mas no trap isso não acontece. O personagem mesmo vestido de homem ele continua parecendo uma mulher, tanto no físico quanto na voz e a maneira de agir continua sendo de uma mulher. A única coisa que identifica o personagem é na parte de baixo. Tirando o fato que o personagem não fez nenhuma cirurgia para ficar extremamente afeminado assim, ele nasceu assim.


O trap no meu ponto de vista é um estilo criado pelos desenhistas de eroge (onde mais se proliferou), que queriam fazer um relacionamento homossexual entre homens, porém de tão estarem acostumados a desenhar personagens femininas, o mesmo não consegue fazer um personagem homem tão bem desenhado. Não é a toa que 90% dos protagonistas de eroge tem cabelo preto curto. De certa forma o trap facilita a vida do desenhista. É só ele desenhar o personagem da mesma forma que ele desenha uma personagem feminina, onde o mesmo já esta acostumado. Hoje em dia, é normal sempre aparecer visual novel com personagens trap, ou ter pelo menos uma rota com um personagem trap. Foi um fetiche que acabou pegando nessa industria.

Ou seja, o otaku japonês não se importa com quem seja. Desde que seja moe, bonitinho e frágil ele aceita, e o trap ta ai pra provar isso. O trap também é uma forma de vender eroge para o publico feminino que consome visual novels masculinas, onde isso costuma ser bem normal, mesmo a garota gostando de visual novel yaoi e BL. Em eroge não existe preconceito. Porém sabemos que mesmo com esse avanço do yaoi no mercado mais masculino, sabemos que o principal foco do yaoi é agradar o publico feminino. Pensando nisso a Nitro+ em 2004 criou uma empresa subsidiaria chamada Nitro+Chiral onde o foco dessa empresa é fazer visual novel yaoi. E a ideia deu certo, fazendo assim ela ser uma das principais empresas produtoras de visual novel yaoi e uma das mais famosas.


No ocidente graças aos animes valorizamos muito a Key. Mas não devemos nos esquecer que a Nitro+ é uma empresa muito respeitada no mercado de eroge e uma das principais rivais da Key e minori. A Nitro+ conseguiu reunir dois públicos para a sua empresa, trazendo boas historias tanto para o publico masculino quanto feminino. Ter tal feito não é pra qualquer um.

O yaoi não é um estilo que tendo um amplo entendimento. Da mesma forma que não tenho um bom entendimento de shoujo ou material feito para o publico feminino. O máximo que posso falar do estilo é que tem publico para isso, e que vende bem se não, não existiria até hoje. Não vejo problemas em mulheres gostarem de yaoi e BL, afinal é algo feito para agradar esse publico, tanto em fetiches quanto na safadeza que esse tipo de material apresenta.

Da mesma forma que o ecchi, moe, yuri e seus estilos são feitos para agradar o publico masculino. O yaoi surgiu como forma de atender esse publico que estava crescendo a medida do tempo. Não entendo o motivo de tanta polemica a respeito disso, muito menos a respeito de Free! Todo mundo sabia que o anime ia ser focado especialmente para o publico feminino e que iria apresentar BL a níveis de explodir a cabeça.

Com uma informação dessa o máximo que se pode fazer é não assistir o anime. Vai la assistir outra coisa, vai ver um ecchi para se divertir, vai ver um One Piece para rir um pouco. Assistir só para depois reclamar das preferencias do publico feminino é uma birra desnecessária. Enfim, qual sua opinião sobre o yaoi? Você acha ele um estilo como qualquer outro, ou algo que não deveria existir na animação japonesa. Comente e vamos alimentar o debate.

Posted in , , | 18 Comments

Breath of Fire 6. A Capcom mostra que o projeto anda muito bem.


O novo jogo de Breath of Fire, acabou se tornando um dos jogos da franquia que já foram esquecidos antes mesmo de ser lançado. O grande motivo de tanta revolta é o jogo ser um "social game" que vai ser lançado para PC, smartphones e tablets. Não tem problemas em ter um social game de Breath of Fire, o que irritou os fãs da franquia é chamar o jogo de Breath of Fire 6, fazendo assim que um futuro jogo para consoles da franquia tenha sido completamente esquecida.

Mas esquecendo esse fato, recentemente a Capcom demonstrou as primeiras screenshots do jogo, onde demonstram um pouco sobre as raças do jogo; os que gostam de furry vão adorar. Como qualquer social game, a tendencia é apresentar uma jogabilidade simples e de fácil assimilação. E pelo que aparenta o jogo vai ter batalhas em tempo real, deixando o jogo de certa forma dinâmico.




Em uma das screenshots mostra a criação de uma cidade, dando a entender que no jogo você vai poder criar um exercito. Tambem vai ter dialogo com os NPC do jogo, dando a possibilidade de ler sobre a historia desse novo universo de Breath of Fire. Mesmo sendo um "social game" certa coisas nunca mudam. Tem uma personagem que se chama Nina no jogo, e como em qualquer Breath of Fire, sempre tem um garoto chamado Ryu que salva o mundo.

Breath of Fire 6 não é um jogo que pretende agradar os fãs, e sim pegar um novo publico que nunca jogou ou sequer ouviu falar da franquia. Se o jogo  vai ser divertido isso só o tempo dirá, afinal o ocidente não tem muita convivência com "social game" japoneses, afinal os mesmos não apresentam interesse de lançar uma versão em inglês para o ocidente, o que é lamentável.

Eu tive uma boa experiencia com "social game" japoneses com o jogo Aster Gate, pena que um jogo desses nunca vai chegar no ocidente. Mas o jogo consegue ser bem divertido, não exigindo tanto tempo de dedicação e sempre apresentando eventos que sempre dão um novo desafio ao jogador. Seria bom a Capcom lançar o Breath of Fire 6 no ocidente, é uma boa forma do ocidente conhecer esse tipo de jogo e quem sabe conquistar novos fãs da empresa.


Posted in , | 2 Comments

Moero Chronicles. O jogo que vai fazer o PS Vita ter sangramento nasal.


A Compile Heart que é responsável pelos jogos de: Hyperdimension Neptunia e Agarest: Generations of War, esta produzindo um novo jogo. O novo jogo deles pretende ser bem mais erótico que seus jogos anteriores.

Mas seu sistema de RPG não apresenta grandes mudanças. O protagonista do jogo se chama Lo, onde ele tem um grande problema; ele não fala com as garotas por ter medo de ser chamado de pervertido. Com isso ele se isola, mas consegue uma amiga de infância que não é humana e sim uma garota monstro. Lo não tem medo de conversar com ela e eles se tornam bons amigos.



Entretanto algo muito ruim esta acontecendo com o mundo, fazendo assim muitas das mulheres monstro fiquem violentas e comecem a atacar os seres humanos. A Compile Heart nunca foi uma empresa que levei a serio seus jogos. Ainda acho o Agarest um bom jogo pelo seu sistema de SRPG, mas tirando isso, vejo como uma empresa com um único foco de agradar o publico otaku japonês.

Duvido muito que tal jogo chegue no ocidente, mas acho muito cedo para eu afirmar tal coisa. Afinal tanto Agarest quanto Neptunia chegaram no ocidente, mostrando que realmente tem publico para esse tipo por aqui.

Posted in | Leave a comment