Por favor jogo, termina logo essa historia de uma vez.


No vasto estilo de jogos que você pode encontrar no mercado de entretenimento japonês um de seus estilos mais apreciados é sem dúvida o RPG. JRPG ou simplesmente RPG Japonês é um estilo de jogo que consegue agradar muitos por sua jogabilidade e afastar outros por passar várias horas para você finalizar o jogo.

E é por essas e outras que o tema debatido dessa postagem vai ser sobre o tempo que um jogo demora para ser finalizado. Eu particularmente prefiro jogos curtos e com jogabilidade simples. Para mim jogo grande demais chega a um ponto que enche o saco. Porém tem jogo longo que consegue te deixar preso, por conseguir te manter interessado naquela narrativa.

De jogo longo, não tem como não citar jogos de rpg japonês, afinal grande parte desses jogos se propõem a ser longos. Não é por ser longo que o jogo se torna ruim, mas ser longo simplesmente encher linguiça. Final Fantasy sem dúvida é uma franquia de JRPG que é muito longo, mas que consegue fazer você passar varias horas por um motivo; sempre tem algo acontecendo.

Um dos meus favoritos é o Final Fantasy VIII, mesmo tendo um sistema que eu não curto, o jogo fez eu passar mais de 50 horas e conseguiu me deixar interessado no desenrolar da história. Por simplesmente me deixar na curiosidade do que iria acontecer a seguir, onde mesmo longo não me deixou de saco cheio.

Em contrapartida o Final Fantasy XIII não consegui me passar a mesma experiência. Pelo simples fato do jogo não conseguir me prender onde praticamente a história não andava. Dava para perceber claramente que o jogo queria encher linguiça para manter o jogador várias horas jogando. Mesmo que isso não desse prazer para o mesmo.



Um jogo que finalizei recentemente o Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 foi um desses jogos que conseguiram encher linguiça durante minha jogatina. Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 é um jogo que se propõe ser uma paródia e uma verdadeira zoeira com o mundo dos jogos, onde funciona muito bem. Os diálogos me fizeram dar boas risadas e os inimigos e cenários tinham boas referências, onde quem jogou muitos jogos japoneses vai sacar logo de cara.

O jogo nos 4 primeiros capítulos consegue te passar muito bem a piada que ele propõe em ser. Mas tudo isso começa a decair no final do capítulo 5. Da para perceber claramente que o jogo está só se estendendo para ficar longo. Certas dungeons são a mesma coisa de outras dungeons só com inimigos diferentes e um nome diferente da fase. O jogo poderia ter acabado no capítulo 6 tranquilamente. Mas se estende para o capítulo 7 e 8. Onde o capítulo 7 não tem nenhuma razão para existir e o 8 termina com um final boss sem graça e uma luta sem emoção.

Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 não tem o objetivo de ter uma boa história, ele é uma piada e como piada tem que fazer que esse clima de humor te prenda, mas caso o humor acabe, o jogo perde todo o sentido e se torna vazio. Terminei o jogo em 25 horas. Mas ter umas 15 horas de gameplay já seria suficiente para apreciar caso não tivesse tanta enrolação.



Um RPG que consegue acabar no tempo certinho é Child of Light. Quando ele está começando a ficar chato ele dá um Plot Twist e te apresenta os principais vilões, fazendo o jogo voltar a ser interessante.
No meu ponto de vista o que faz as empresas tomarem essa atitude é consequência do próprio desejo do jogador.
Devido ao aumento do preço dos jogos, muitos jogadores optam por jogos longos para justificar o seu gasto naquele jogo.

Logo muitos jogos optam por muitas vezes enrolar para que os jogadores vejam que tal jogo tem 80 horas de jogo, onde grande parte dessas horas te enrola com objetivos que não vão te adicionar nada a história e grindings intermináveis para assim fazer você progredir em determinada parte; tipo Bravely Default.

Eu mesmo prefiro comprar um jogo de 5 horas que me divirtam do início ao fim, do que pagar o mesmo preço por um jogo que vai durar 60 horas. Onde grande parte dessas horas vão ser para enrolar. O jogo pode ter até uma boa história, mas chega um ponto que enche o saco.

Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 me divertiu muito, valeu o gasto e irei comprar o segundo jogo quando sair.
Quando você finaliza você libera o New Game+ onde você começa o jogo com o mesmo level, para assim liberar o que faltou e passar mais horas e horas para liberar o final verdadeiro. Eu respirei fundo e pensei "Nem ferrando" dei Alt+F4 fechei o jogo e fui jogar outra coisa.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

13 Responses to Por favor jogo, termina logo essa historia de uma vez.

  1. Juliuzzz says:

    Concordo e discordo.

    Hoje em dia eu só compro jogos de acordo com o valor de tempo dele. Eu não compraria o Metal Gear 4 apesar de ser um jogo renomado, porém comprei feliz e Legacy Collection com todos os jogos da franquia. Não tenho tanto dinheiro sobrando então sempre penso se aquilo que comprarei vai realmente valer o dinheiro, já em PC é outra história, os jogos quase sempre estão baratos mesmo.

    Conheci vários jogos assim no PS2, geralmente os JRPGs que se faziam realmente ruins por serem longos eram jogos horríveis avaliando o total deles. Um desses que zerei era Magna Carta, jogo que começa interessante depois caga totalmente no enredo e destrói a evolução da mecânica do jogo.

    Já o FF XIII joguei fácil os primeiros 12 capítulos dele em uns três dias, talvez mais. Nessa parte o jogo é cinematic através de cinematic, as quais vão lhe apresentando o mundo, os personagens e dando um rumo no beco sem saída que eles se encontram. É muito fácil passar essa parte, não te faz farmar é só ir em linha reta vencendo os bixos porém, já pelo capítulo 12 o jogo te empaca fodidamente. No 12 e 13 é onde você chega no open world que é apesar de ser muito bonito tem várias deficiências em questão de RPG, o começo é muito chato e os inimigos são muitos fortes, mas depois fica legal pois você vai conhecendo inimigos realmente desafiadores, aí que você conhece o verdadeiro sistema de luta do 13 e essa parte até o fim do jogo é legal até. Mas depois o jogo te fode de novo no grinding eterno.

    O XIII tem muitas coisas boas e até chegar em Gran Pulse o jogo é liso e easy até demais, não sei se eu que tenho muita paciência ou você que já não tem mais saco.

    Mas fazer um JRPG gigantesco realmente é coisa do passado, um jogo mais fluído e que te forneça uma evolução mais simples e rapida parece o melhor, com o tempo cada FF foi tendo cada vez menos tempo de jogo, salvo algumas exceções. É mais complicado fazer um jogo grande que realmente prenda, ainda mais nos tempos de hoje onde tudo é dinamismo, apertar botões nas cutscenes e multyplayer online.

  2. Anônimo says:

    Eu tenho um defeito quando se fala de jogo longo, eu fico de saco cheio dele rapidinho. Não consigo jogar um RPG sem parar como as outras pessoas fazem, eu sempre dou uma pausa para jogar outros jogos e depois de alguns meses, volto pra terminar o que comecei, muitas vezes o que me atrai no jogo é a sua história, mas algumas simplesmente deixam de ser interessantes em certo ponto do jogo, é aí em que eu dou uma pausa.

  3. Anônimo says:

    Achei que vc tinha morrido, mas já que não... Já pensou em fazer postagem sobre o gênero yuri?

  4. Anônimo says:

    opa voltou a vida!
    gostei da postagem, esperando pelas proximas =D

  5. Shingo Yabuki says:

    Diria q eu concordo com apenas 1/10 do seu post.

    É verdade q um jogo q começa a enrolar e arrastar mto a historia pode se tornar chato. Generation Of Chaos Pandora's Reflection pra PSP q a historia tava se repetindo mto no final e eu queria mesmo q o jogo acabasse logo, eu estava entediado com o jogo ao ponto de dar apenas 1 dos 3 finais q o jogo tem. Mas o problema nesse caso não era só a historia e sim q eu achei a jogabilidade dele enjoativa demais, ou seja, eu não tava gostando do jogo em si.

    Esse foi o unico titulo q fez eu men sentir assim. Ao contrario das Visual Novels RPG não se trata apenas de historia, mas sim de jogabilidade tbm.

    No caso Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 q vc citou. é vdd q a historia a partir do capitulo 5 entra em um circulo onde os personagens ficam apenas tentando lidar com o vilão final sem apresentar nada de novo, mas dizer q o jogo poderia acabar ali? 15 horas de gameplay? O diabos daria pra fazer com esse tempo de jogo? Cade as armas poderosas? Cada as magias super fortes do fim do jogo? Cade aqueles monstros super difíceis de vencer? Com 15 horas um RPG não te proporciona mto em termos do jogabilidade. Pelo menos, não a grande maioria dos RPGs (tanto faz ser um JRPG ou RPG ocidental).

    Garanto q pouquíssimas pessoas querem jogar um RPG tão curto assim pelo simples fato de não ter nenhum tipo de desenvolvimento.
    Hyperdimension Neptunia não é só a parodia dele q te prende, mas sim as batalhas q começam a oferecer mais desafios e toda a possibilidade de vc pegar mais items e ficar mais forte e assim ir atrás dos inimigos mais fortes. RPG em sua maioria é isso. FFXIII foi criticado bastante pelo fato dele ser mto linear e ter poucas side quests pra vc passar o tempo. Não vejo motivos pra pegar um RPG e seguir a main quest até o fim de uma vez. Qual é a graça disso? Sinceramente eu acredito q vc seja minoria nessa caso já q quase todo mundo quer poder jogar o jogo e aproveitar bem ele e não ler 10 horas de script e se dar por satisfeito.

    Se eu quiser só historia eu vou e jogo uma Visual Novel já q esse tipo de jogo sim tem q te prender 100% pela historia dele.

    Apenas um fato...vc pode conseguir tanto o normal end como o true end em Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 sem ter q jogar o NG+. O unico requisito do true end é vc aumentar suas SHARES até 25% e diminuir aquela OTHER shares fazendo ela ficar em 0%, depois disso vc já pode ir enfrentar o chefe final. O NG+ é só pra vc poder liberar mais coisa no jogo (outro personagens e items) e ter mais chance do jogar no coliseu e enfrentar os SUPER MONSTROS das ultimas dungeons.

  6. jose says:

    Persona 5 vindo aí com toda força para provar que fãs de jrpg adoram sim longos gameplays. Prevejo minha pouca vida social ficando mais escassa ainda...

  7. Touko-chan says:

    Mesmo sendo alguém que adora jrpgs com histórias longas e até mesmo grinding (acredito que mais da metade do meu tempo jogando Super Robot Taisen Og Saga só foi nisso, pelo tanto que adorei o sistema de batalha), concordo que muitos dão uma enrolada ou forçam o jogador a "grindar" pra dar aquela esticada no tempo total de jogo.

    No momento estou jogando Tales of Phantasia (de psp). Achei a história bem legal e envolvente, mas cheguei num ponto onde não aguento mais caçar espíritos para invocar (ou seja, mais uma dungeon toda pra completar) e quero logo matar o vilão. O fato desse jogo às vezes dar uma enganada e fazer você pensar que está no fim, pra então fazer você ir para mais uma "aventura" não ajuda =p (Mesmo assim adoro esse jogo hehe)

  8. Anônimo says:

    Existe alguma forma de entrar em contato com os adms do blog?( e-mail etc)

  9. Rafael says:

    Saudades daqui =o
    Seus lindos =*

  10. Anônimo says:

    kuanta bosta dita aki

  11. aki é rock says:

    Morreu o blog o cara não vai voltar mais?

  12. Henrique says:

    Parece que o blog morreu mesmo :(

Leave a Reply